Blog

Acompanhe nossos conteúdos e saiba tudo sobre Gestão Escolar, relacionamento escola/pais/alunos, uso da tecnologia na educação, entre outros temas.

Compartilhe

6 dicas para manter a saúde financeira da sua instituição de ensino

Escrito por Hillary Moraes

6 dicas para manter a saúde financeira da sua instituição de ensino

A gestão financeira é um dos pilares da gestão escolar, já que possui um papel significativo para manter o bom funcionamento da instituição. Devido a sua importância, os gestores buscam as melhores práticas para otimizar o setor financeiro da escola e atingir os melhores resultados possíveis.

Pensando nisso, preparamos este post com dicas para te ajudar a manter a saúde financeira da sua instituição de ensino.

Veja também: Dicas práticas para sua escola sobreviver em tempos de recessão econômica

6 dicas para manter a saúde financeira da instituição de ensino

1. Siga um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é parte essencial de uma boa gestão escolar. Ele fornece à instituição uma visão clara de como utilizar da melhor forma possível os recursos financeiros. Um bom planejamento é capaz de definir as prioridades da escola e controlar o orçamento disponível.

Ao fazer um planejamento financeiro para sua escola, é preciso levar em conta as metas que a instituição pretende atingir, bem como o levantamento dos recursos necessários. Só assim é possível mapear as ações que viabilizarão chegar aos resultados esperados.

As próximas dicas de passos para manter a saúde financeira da instituição derivam da construção de um planejamento financeiro, o que mostra sua tamanha relevância.

2. Controle as despesas e reduza custos

Ter um controle sobre as despesas da instituição é fundamental para mapear todos os gastos que são essenciais para a manutenção da qualidade da escola e identificar quais gastos são secundários e podem ser reduzidos.

Repensar a necessidade de certos gastos é primordial para manter a saúde financeira do negócio. Diminuir despesas também é uma forma de evitar surpresas desagradáveis quando, por algum motivo, a receita da instituição de ensino diminui.

Algumas formas de diminuir gastos incluem utilizar a tecnologia para mais processos, diminuir o uso de papel, utilizar a energia elétrica com consciência e também orientar os alunos quanto à economia de água. Ações como optar por torneiras que desligam de forma automática, usar lâmpadas LED que consomem menos energia, utilizar equipamentos como ar-condicionado sempre da forma indicada (ambiente fechado) podem minimizar os gastos.

3. Tenha controle do fluxo de caixa

O fluxo de caixa se dá pela movimentação de entradas e saídas de dinheiro no caixa da instituição de ensino. De forma geral, é tudo aquilo que a escola recebe ou paga. Manter o controle do fluxo de caixa é crucial para manter a saúde financeira em dia.

A melhor forma de garantir um controle eficiente de fluxo de caixa é sempre deixar registrado de forma diária, semanal e mensal tudo o que a instituição recebeu e gastou. Para otimizar esse controle, é preciso manter o registro de todas as informações financeiras da escola.

Essa organização de informações fica muito mais fácil quando a instituição conta com um sistema de gestão escolar com recursos específicos como relatórios de acompanhamento de fluxo de caixa com visões de previsto e realizado.

4. Utilize estratégias para reduzir a inadimplência

A inadimplência é um problema enfrentado por empresas de todos os ramos, incluindo instituições de ensino. Esse é um desafio muito grande para o financeiro das escolas, por isso é tão importante contar com estratégias que reduzam o índice de inadimplência.

Algumas formas de contornar esse problema envolvem o relacionamento próximo com alunos e família, a comunicação eficiente e alternativas para diversificar as formas de pagamento.

Recursos específicos como pagamento recorrente e o envio de notificações e lembretes, por exemplo, é uma ótima forma de prevenir a inadimplência causada por esquecimentos e atrasos.

Inadimplência escolar: tudo o que você precisa saber para combatê-la

5. Foque na retenção escolar

A parte financeira da escola fica mais estável quando os alunos continuam matriculados na instituição ano após ano. Além de ajudar a instituição a manter o número de alunos, a retenção é essencial para construir uma boa reputação e contribuir ainda mais para a captação de novos alunos.

Para aumentar a retenção de alunos, as instituições devem traçar um diagnóstico para entender os motivos que estão levando os alunos a cancelarem suas matrículas. Tendo conhecimento das causas, é possível trabalhar para melhorar esses pontos identificados.

Retenção de alunos: dicas essenciais para sua escola

6. Use um software específico para gestão escolar

Um bom software de gestão também irá otimizar sua gestão financeira, permitindo um maior controle do setor e contribuindo para melhores resultados. O controle de despesas, custos e fluxo de caixa é aprimorado. Além disso, contar com um sistema te garante acesso a relatórios ricos em informações importantes para a tomada de decisão.

O ideal é contar com um sistema de gestão específico para gestão de instituições de ensino, pois esse tipo de software pode atender melhor suas necessidades. Alguns softwares também contam com recursos que auxiliam a reduzir a inadimplência, o que contribui ainda mais para manter a saúde financeira da instituição.

Conclusão

As instituições de ensino que querem conquistar e manter a saúde financeira precisam ter controle dos recursos financeiros da escola, levando em consideração um planejamento financeiro estratégico. A partir disso, é possível reduzir gastos, ter um maior controle do fluxo de caixa, aumentar a retenção de alunos e diminuir a inadimplência.

Ressaltamos que o iScholar é um sistema de gestão escolar completo que conta com funcionalidades que potencializam o setor financeiro da instituição de ensino, como é o caso da cobrança automatiza via boletos e cartão de crédito em recorrência, além de diversas funcionalidades relacionadas a controle financeiro como controle de estoque, vendas de produtos e contas a receber e pagar.

Quer saber mais? Para acessar uma demonstração gratuita do sistema, clique aqui.

Gostou desse blogpost? Compartilhe com quem você acha que pode se interessar!

Aguarde nossos próximos conteúdos e nos siga nas redes sociais

Facebook | Instagram

Até a próxima!