Blog

Acompanhe nossos conteúdos e saiba tudo sobre Gestão Escolar, relacionamento escola/pais/alunos, uso da tecnologia na educação, entre outros temas.

Compartilhe

O que é ensino híbrido e como aplicá-lo na sua escola?

Escrito por Hillary Moraes

O que é ensino híbrido e como aplicá-lo na sua escola?

Com a tecnologia educacional sendo cada vez mais utilizada, especialmente em épocas como a pandemia do novo coronavírus, as escolas adotaram métodos de ensino que divergem do ambiente típico de sala de aula. O ensino à distância ou o remoto estão sendo usados em escala global. E, com a possibilidade do retorno gradual às aulas presenciais, muitas instituições de ensino estão começando também a implementar modelos de aprendizagem híbridos.

Por isso, preparamos esse post para que você conheça mais sobre o modelo híbrido de ensino e entenda como começar a utilizá-lo em sua instituição de ensino.

Leia também: Distanciamento social: adaptação dos professores ao trabalho remoto

O que é ensino híbrido?

Essencialmente, o ensino híbrido é uma abordagem que combina a interação educacional on-line com métodos tradicionais presenciais em salas de aula.

Dessa forma, uma parte da aprendizagem ocorre remotamente, com o aluno sendo capaz de controlar seu próprio ritmo, e outra parte é conduzida pelo professor presencialmente. Cria-se, assim, um ambiente de aprendizado integrado onde cada método complementa o outro.

Embora existam alguns modelos básicos da metodologia híbrida, existem posibilidades diversas para combinar a tecnologia instrucional com a abordagem pedagógica do professor.

Os quatro principais e mais conhecidos modelos são:

1. Modelo rotacional

Nesse modelo, a maior parte do aprendizado ainda ocorre em um ambiente físico (presencial), com um apoio de atividades feitas on-line. A sala de aula invertida, uma metodologia ativa de aprendizagem onde o aluno estuda o conteúdo antes de ir à aula, é o exemplo mais clássico dentro do modelo de rotação na prática.

Conheça as metodologias ativas de aprendizagem e saiba como aplicá-las

2. Modelo flexível

Aqui, os alunos alternam entre as modalidades de aprendizagem em uma programação personalizada que usa o aprendizado on-line como base principal, com o professor disponível para tirar dúvidas. Do modelo flexível em diante, todos são considerados disruptivos. Ou seja, se distanciam mais do ensino considerado tradicional.

3. Modelo À La Carte

Ao contrário do aprendizado on-line em tempo integral, no modelo à la carte, os alunos podem escolher entre os cursos/disciplinas on-line e off-line conforme sua preferência e são os próprios responsáveis pela organização de seus estudos.

4. Modelo virtual aprimorado

Neste modelo, apesar da aprendizagem também ser dividida entre componentes on-line e off-line, o tempo presencial entre o aluno e o professor deve se manter presente. Porém, não é necessário frequentar aulas presenciais todos os dias, sendo comum a frequência de uma vez na semana.

Benefícios do ensino híbrido

1. Flexibilidade

Muitas instituições fazem a transição para o aprendizado híbrido para obter flexibilidade, seja ela no cronograma de aprendizado, nos modos de ensino, em como os alunos se envolvem com seus materiais de aprendizagem ou na colaboração e comunicação entre alunos e professores.

E em tempos de distanciamento social devido às epidemias ou pandemias, onde alguns alunos e responsáveis podem optar por não retornar às aulas enquanto não se sentirem mais seguros, o ambiente de aprendizado híbrido permite que esses alunos aprendam remotamente em casa.

2. Engajamento

Além de se interessarem cada vez mais pelo contato com a tecnologia, os alunos tendem a estar mais envolvidos na aprendizagem quando têm mais controle do processo. Como o ensino híbrido entrega ao aluno essas possibilidades, ele contribui para esse aumento do engajamento.

Com a queda no número de matrículas e o desafio do cenário atual pressionando as escolas, aumentar o engajamento com o auxílio da abordagem híbrida pode ajudar a alcançar um novo grupo de alunos e reter aqueles já matriculados.

Retenção de alunos: dicas essenciais para sua escola

3. Oportunidade de personalização

Com turmas tão grandes, pode ser difícil personalizar as aulas ou entender as necessidades individuais de cada aluno. O aprendizado híbrido oferece a oportunidade de mudar isso.

Afinal, os alunos em uma sala de aula aprendem em ritmos diferentes e com o uso do aprendizado on-line os professores podem ver mais facilmente quais alunos expressam mais interesse em uma área específica ou mostram a necessidade de atenção extra em um determinado assunto.

4. Desenvolvimento de habilidades pessoais

Habilidades pessoais e comportamentais são cada vez mais exigidas no local de trabalho para o sucesso profissional. Em um ambiente de aprendizagem on-line, algumas delas podem ser desenvolvidas com mais facilidade.

Especificamente, habilidades como gerenciamento de tempo, pensamento crítico e cooperação de equipe são mais bem nutridas em um modelo híbrido.

Com alunos tendo mais responsabilidade pela sua própria organização nos estudos, comprometimento com o aprendizado e voz mais ativa, o ensino híbrido abre espaço para os alunos desenvolverem cada vez mais sua autoconfiança.

Dicas para implementar com sucesso a abordagem híbrida em sua escola

1. Defina suas metas

O que você planeja alcançar com o modelo híbrido? Além do gestor escolar, os professores precisam definir metas de longo e curto prazo para serem atingidas. Além disso, algumas dessas expectativas, como índice pretendido de sucesso, você pode dividir com seus alunos.

Exemplo de metas:

  • Melhor acompanhamento de métricas;
  • Dominar mais ferramentas on-line;
  • Participação ativa de 90% de alunos;
  • Índice de aprovação acima de 80%.

São infinitas as possibilidades que entre as quais o gestor pode escolher de acordo com as particularidades de cada instituição de ensino.

2. Estruture um planejamento

Agora que você determinou os objetivos, você precisará mapear como seus alunos acessarão os conteúdos, farão atividades e como serão avaliados pelos critérios definidos.

Crie um gráfico, tabela ou qualquer outra ferramenta visual de sua preferência para definir os módulos de sua disciplina e suas respectivas atividades e recursos necessários, em ordem cronológica. Ao mapear seu curso visualmente, será mais fácil se localizar e manter tudo organizado.

3. Determine quais conteúdos e atividades são mais bem trabalhados no modo presencial e quais podem ser on-line

Agora que você determinou como será a oferta das disciplinas em modelo híbrido, é hora de considerar quais conteúdos e atividades serão feitas em cada modelo de aula (presencial ou on-line).

Algumas sugestões de ações que se encaixam melhor no presencial:

  • Sessões síncronas de brainstorming em grupo;
  • Estabelecer um ambiente de aprendizagem colaborativo;
  • Apresentações de seminários.

Você notará que no modelo híbrido o elemento entrega de atividades é feita principalmente on-line. Além disso, as outras atividades que constituem a parte on-line de uma aula híbrida podem incluir:

  • Programas de avaliação automática, como múltipla escolha de testes para treinar o conteúdo;
  • Discussões de grupo assíncronas;
  • Consumo de vídeo ou conteúdo auditivo.

4. Pratique uma comunicação eficiente

Mantenha a comunicação consistente com toda a comunidade escolar. A ideia é aumentar o engajamento com alunos e seus responsáveis. Afinal, eles precisam saber o que esperar, como funcionará a nova metodologia e até mesmo quais as expectativas da escola. Dessa forma, todos conseguem se organizar melhor.

Especialmente no período de adaptação, a comunicação eficiente é essencial para alcançar um bom resultado. Para garantir maior eficiência na entrega das mensagens, a instituição pode utilizar diversos meios como SMS, e-mail e app.

Confira 5 ações para fortalecer o vínculo com a comunidade escolar

5. Teste seu plano de aprendizagem híbrido

A única coisa que resta fazer, antes da disciplina começar de fato, é fazer um teste de funcionamento. Afinal, os profissionais da educação desejam que as matérias sejam oferecidas com qualidade, sem encontrar surpresas negativas ao longo do caminho.

Se possível, tenha um colega ou um ex-aluno de confiança para testar o acesso ao conteúdo on-line e fazer testes de envio das atividades. Ter outra perspectiva e opinião é sempre uma boa ideia, e aqueles que não participaram da criação do conteúdo terão mais facilidade em encontrar erros que passaram despercebidos antes.

Gestor, espero que esse conteúdo tenha te ajudado. Para implementar o ensino híbrido, as escolas precisam contar com ferramentas que auxiliam também na gestão das aulas e atividades on-line.

Por isso, um ótimo caminho é contratar um bom software de gestão escolar que também possui recursos que funcionam como uma verdadeira extensão virtual das salas de aula presenciais. Esse é o caso do iScholar, que conta com o Apoio Virtual. Que tal solicitar uma demonstração gratuita?

Aguarde nossos próximos conteúdos e nos siga nas redes sociais:

Facebook | Instagram

Até a próxima!